quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

2010 vs. 2011

O que seria de mim, nesse final de ano, se não fizesse um balanço de 2010 e de 2011 para, assim, tirar as melhores coisas e desejá-las em dobro no ano que está chegando... (?) Para começar gostaria de ressaltar que 2010 foi um ano bem ímpar na minha vida, mas o único motivo é por ele ter me trazido coisas muito ruins. E para a batalha de anos, começarei com 2010:

2010

Ano marcante? Sim. Como já expliquei, esse ano marcou minha vida de uma forma nunca antes vista. Um ano que tinha tudo para ser ilustre teve como foco as desgraças e desilusões. Pra não ser de todo ingrata, acho que poderia acrescentar algumas risadas abafadas, algumas felicidades rápidas, mas isso passou tão rápido que o resto do tempo foi marcado por coisas antes inéditas na minha vida. Começo a citar os furtos. Nunca em minha vida tinha sido assaltada, mas justo nesse ano minha cota terminou com três abordagens. Esse período também me marcou nas partidas de coração, nos cochilos durante a aula e nas lágrimas no chuveiro. Coisas assim fizeram desse ano o mais estranho e menos feliz de toda minha caminhada até agora. Benefícios que ele me trouxe? Experiência. Nada melhor que este ano para me tornar na pessoa que sou hoje, muito menos sonhadora, mais realista, mais ou menos responsável e mais cuidadosa. Tá, foi em 2010 que minhas amizades tornaram-se mais fortes.  :)

2011

Deixei meus amores, meu Ensino Médio, meus professores, e fui direto pro cursinho, onde reencontrei o Júnior (procure ele na foto acima), onde passamos a conviver direto, sendo que até brigamos e passamos um bom tempo sem nos falar (mãe diz que é porque ele é cabeça dura igual a mim rs). Temos algumas coisas em comum, sendo uma delas o amor pela História, curso pelo qual nós dois estávamos nos dedicando a entrar. Bom, prova vai, prova vem, ambos entramos nesse bendito curso. Hoje sou universitária, vivi o momento mais feliz da minha vida nesse ano, sendo que até fui totalmente melada de tinta no mesmo, e conheci pessoas valiosas, com as quais continuarei convivendo próximo ano. Deslizes? Que ano não me presenteou com eles, né? O que ganhei neste ano foi vida nova, na qual quero crescer ainda mais como pessoa... Estou em processo!

2012?

Sei que em 2012 o mundo vai acabar (sei?). Estarei pronta até lá. Se for como nas versões americanas, criarei um submarino amarelo, ficarei a deriva e quando tudo estiver passado retornarei à superfície e ficarei só eu neste planeta. Se ficarei triste por estar só? Claro que não, já que levarei comigo uma bola Wilson, na qual farei um rosto com o meu sangue. Sou ou não original? risosinternos


Hasta la vista, babies!

Nenhum comentário: