sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

I Love Us

Estou meio perdida esse últimos dias... Tanta prova e trabalho que minha cabeça está mais parecendo aquelas máquinas a vapor do século XVIII. Pois bem, estou sem tantas novidades como eu gostaria de contar, mas tenho um aviso: DOMINGO É MEU ANIVERSÁRIO! O que farei? Não sei ao certo, porque na verdade nunca sei o que fazer neste dia. Sempre, quando menos espero, alguém me liga me chamando pra qualquer canto... E assim ficarei no aguardo, que algum anjo me salve da chatice de ficar em casa no dia mais importante do ano... Pra mim! Enquanto espero o grande dia chegar, que tal assistir um filminho? É, estou aqui paparicando o meu querido 500 Dias com Ela. Tá que assisti esse filme trilhões de vezes, mas ver meu lindo Joseph Gordon-Levitt escutando The Smiths no elevador com aquele carinha de cachorro abandonado não tem preço.
Gosto desse filme por ele propriamente não ser esse filme romântico em que os dois terminam juntos no final. Estou passando pela fase em que desacreditar no amor é a melhor saída. Melhor parte do filme? Quando ele descreve ela do jeito mais apaixonado possível e depois utiliza os mesmos adjetivos, apenas adicionando a palavra 'odeio' antes.
Ultimamente ando meio Summer, sabem? Hoje, conversando com um amigo, chegamos a conclusão de que esse nhãnhãnhã chamado relacionamento é muito nhã. Tá, isso até pode parecer tosco, mas até que faz sentido. Ando até com um pouco de medo de perder alguém valioso pra mim por causa dessas coisas (não citarei direito quem é pois pode ser que ele leia esse post), sendo que é melhor ser uma eterna 'Summer', escritora de posts e rabiscadora de cadernos alheios. Fui reler algumas coisas que escrevia no caderno do meu Ensino Médio e me deparei com frases de 'saudade' na mesma página em que copiei o conteúdo de eletrólise. Não sei bem de que me serviu esse caderno, mas atualmente ele é um documento que levo junto a mim, nas minhas tranqueiras de papel mofado. Esse caderno serve pra mim mesma refletir sobre minha babaquice de um ou dois anos atrás. Apanhei tanto de lá pra cá, chorei tando nesse meio tempo, sendo que o que mais quero agora é tirar férias de tudo isso. Analisar uma fase de sua vida tomando como base um filme é uma ótima maneira de se começar um interrogatório interno.
Se estou com saudades desse meu tempo de colégio? Não. Continuo vendo minhas amigas e meus manos (menos o Lucas, que sumiu, sendo difícil de encontrar até no GC), ligando todo dia pra Jade, sorrindo e conversando todo dia com o Júnior, que entrou junto comigo na facul e hoje é meu irmão de todas as horas, da Isa que anda pra lá e pra cá me chamando pra ir pra casa dela assistir um filme, e chamando a Priscila de catiroba toda vez que saímos. Pera, não vou mais citar ninguém, já que vou esquecer de muitos u.u O que quero dizer nessas poucas palavras é que apesar de estar razoavelmente longe deles, nunca me separarei. Estou vivendo uma fase tão única na minha vida, saborosa e inesquecível que não vale a pena gastar esse tempo pensando em saudades, coisa que não tenho, pois sempre tenho aqueles que amo junto de mim. Ah, e falar de amores, amor mesmo, ainda ando aquele caco. Sou meio estática (termo correto?) quando o assunto é amor de amores, mas se é pra resumir tudo em uma única frase: "We're just friends". E um ano depois, cá estou...
P.S.: A partir daqui tive que alterar o texto, já que comecei a falar de uma coisa triste... ok. O título do post é em homenagem à lindinha da Regina Spektor, e as imagens e a inspiração me vieram do filme 500 Days of Summer.

Até!

2 comentários:

Lucas Loureiro disse...

Oi, estou voltando e queria te perguntar, como eu consigo aplicar esse modelo simples mas fantástico de desain no meu blog? Se não for abuso, é que a muito tempo eu queria algo assim...

vlw!

Raio disse...

Você visita um site de templates, escolhe um, baixa e instala. É bem simples o processo! Se você quiser alterá-lo basta ir no código e alterar o link de algumas imagens. \o/

Espero ter ajudado!