domingo, 6 de maio de 2012

Nodame Cantabile

Gyaboo! Passando hoje para deixar uma simplória análise sobre Nodame Cantabile, o anime que me fez virar uma noite, atrasar conteúdo e dormir feito um bebê numa topique. Acreditem, comecei a assistir numa noite de quinta e terminei sábado, pela tarde, as três temporadas, incluindo OVA's e especiais. A última vez que fiz isso foi quando sismei com Nana, virando duas noites e apagando durante um filme. Afinal, josei é vida!
O que me chamou, de primeira, a atenção em Nodame Cantabile foram os traços dos personagens e as cores neutras da animação (quando vi lembrei logo de Usagi Drop). Bem, o anime começa nos apresentando à Shinichi Chiaki, um aplicado estudante de música da Momogaoka College of Music, que sonha em tornar-se um maestro, assim como seu sensei Sebastiano Vieira. Mas para estudar com o seu 'ídolo' ele tem que sair do Japão, coisa que não consegue. Como devem saber, o Japão é um país insular, ou seja, para se deslocar para qualquer país deve-se usar avião ou navio, mas Chiaki tem medo de avião desde um acidente que presenciou quando estava em um, ainda pequeno, e morre de medo do mar, ou de uma grande quantidade de água. De primeira dá até pra pensar que o foco da série será nele, mas assim que conhecemos a desligada Noda Megumi, vizinha de Chiaki, a mesma logo rouba nossos corações. Chiaki passa a ser um mero coadjuvante toda vez que ela está por perto.
Noda, ou simplesmente Nodame, é uma garota desleixada, que não se preocupa com nada, e que vive literalmente em um completo lixo, o que faz Chiaki ter 'pena' (?) e sempre cozinhar alguma coisa pra ela comer, e às vezes até limpar o seu imundo apartamento. Após descobrir que são vizinhos, Chiaki também descobre que os dois serão colegas de classe. Inicialmente a relação que os dois compartilham pode parecer até incomum, pelo simples fato de serem tão diferentes, mas com o tempo (lá pro final da primeira temporada) começa a rolar um sentimento entre os dois, deixando a história, que era pura comédia, mais romântica. Bom, Chiaki descobre seus sentimentos bem tarde, mas Nodame já sabe o que quer desde o início, tentando várias vezes conquistá-lo. É, ladies, até maquiagem ela usou...
"Igual a Marilyn Monroe, certo?"
Desleixada, gulosa, preguiçosa... Logicamente alguma qualidade boa ela esconde, não é possível! Nodame é uma grande pianista, mas não leva a sério o que faz, dificilmente (nunca) tocando uma música tal qual a partitura, pulando notas e sempre transformando-a conforme seu 'estado de espírito atual'. Tem facilidade de, assim que ouvir uma música, logo tocá-la, o que impressiona Chiaki, que de cara vê que a mesma tem um grande talento. Logo descobrimos que sua despreocupação com a música deve-se a uma péssima experiência que teve quando criança, devido à um professor MUITO rígido, que inclusive a batia. Por conta de tudo isso dedica-se à música como um hobbie, já que sonha em se tornar uma professora do jardim de infância.
O título do mangá/anime (Nodame Cantabile) indica seu estilo cantábile de tocar, termo italiano que significa "cantável", um estilo de piano livre e solto, estilo esse que encanta Chiaki. Acho que é assim que ele começa a gostar dela.
Com o passar dos episódios vamos conhecendo vários personagens importantes, que mesmo sendo secundários, são tão interessantes quanto os protagonistas (ou seja, não apelam aos clichês comuns). Na lista desses memoráveis personagens estão Mine Ryutaro, um 'exótico' estudante de violino que possui um visual rock, e Masumi Okuyama, um claustrofóbico timpanista, que ainda por cima é apaixonado por Chiaki (como todas as garotas da escola). E, para fechar essa lista de excêntricos, temos o maestro Stresemann, que é um tarado de alto grau que não perde a oportunidade de correr atrás de qualquer rabo de saia (me fez rir horrores). É com esses e outros personagens que a trama ganha força, cada um fazendo o seu papel, preenchendo as cenas que lhes cabiam e fazendo desse anime uma maravilhosa vitrine de originalidade. Cena marcante? Bem, o que posso adiantar é que tem a ver com um mangusto... É realmente muito fofa!
Bom, é só isso que poderei falar, porque não quero estragar as surpresas de ninguém. O que posso adiantar é que Nodame Cantabile tem uma das melhores histórias que já vi na vida, que te faz rir, se apaixonar, pirar na batatinha, e torcer para que cada concerto deles seja um sucesso. É quase impossível você assistir e não aprender nada sobre música clássica. Sério, como sou apaixonada por Ravel, quando vi Bolero sendo tocada quase que pulei de felicidade (por mais que o concerto tenha sido um fracasso). Falando em música, amei o encerramento da terceira temporada, a lindinha Kaze To Oka No Ballad da cantora Real Paradis (clipe aqui). Sério, acho que essa música foi perfeita para aquele gran finale. Merece destaque!
P.S.: Tomoko Ninomiya, a mangaká, para criar a tão doida Noda Megumi baseou-se em uma pessoa de carne e osso, de mesmo nome. Tomoko aprendeu então mais e mais sobre ela, tendo dela vindo a inspiração para o seu mangá de maior sucesso. A mangaká também pesquisou muito, pois coloca várias referências à músicos clássicos em sua obra.
Então, gostaram? Sei que ando meio desaparecida por essas bandas, mas isso se deve à faculdade. Culpem-a. Estou tendo muito trabalho, muita dor de cabeça e várias noites mal dormidas, então o tempo de postar fica quase nulo. Mais uma vez peço desculpas.
Bom, deixo o post de hoje dedicado à Flávia, uma garota super fofa que entrou em contato comigo afirmando ser uma grande fã dessa pessoa aqui: eu. Tava tendo um péssimo dia, mas assim que vi o email que estava lá, na minha Caixa de Entrada, esperando minha alma, fiquei muito feliz. É nesses momentos que percebo que o que faço não é tão à toa assim. 

Bom, fico por aqui!

5 comentários:

Fláh disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fláh disse...

OMG Raio-san! Isso é sério? Fiquei emocionada agora e com vergonha também (pode não parecer, mas sou uma pessoa tímida)reuni toda a minha coragem pra escrever aquele email XD
Adoro mesmo o seu jeito de escrever =)
Bjos e boa sorte na Facu
7 de maio de 2012 09:02

rebeka disse...

o que vc faz,não é atoa acredite;as vezes só de encontrar alguém que possua alguns dos mesmos gostos,já é algo incrivel,nos tira da categoria "esquisito" rsrsrs,gostei muito da sugestão,ia ver o dorama,mas agora vou começar pelo anime.

Raio disse...

Ownt, obrigada. Ah, e pretendo o quanto antes começar o dorama que, pelo que vi, é MUITO BOM!

Beijos!

Amandinha disse...

Nusss Nodame Cantabile é UltraMega show *nem tenho adjetivos pra descrever o quão massa é esse Anime* ele com certeza faz você querer virar uma noite, atrasar conteúdo e dormir feito um bebê numa topique kkkk, e se você for uma pessoa que curti musica clássica com certeza tu vai ficar em êxtase quando o vê, enfim Nodame é VICIANTE!