sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Breaking Dawn - Part 2

Alguém por favor poderia me trazer um grande pacote de batatinhas? Tenho que me fartar ao máximo e assim, quem sabe, essa saudade que está emanando em meu peito finalmente parará de me torturar. Quero os lindos momentos de volta, aquela sensação de trilhar um desconhecido... Sim, estou falando do último filme da Saga Crepúsculo, que assisti ontem, e que já está me deixando com saudades.
Amanhecer - Parte 2, o último filme da minha saga amada, estreou ontem em todo o país. Depois de vários empurrões na fila (o povo daqui é muito mal educado em estreias), pude comprovar com meus próprios olhos o que o mundo inteiro já comentava: o filme está PERFEITO!
Não adiantarei nada, já que não quero estragar a surpresa de ninguém, e, sinceramente, odiaria se alguém tivesse me contado. O filme, por mais que seja baseado no livro, surpreendeu até quem já leu o livro há muito tempo (eu). Minha sessão foi a que mais berrou. Eu, por exemplo, tinha jurado que não gritaria, mas na hora do fight não teve pra ninguém: berrei até ficar rouca, precisando depois tomar um sorvete pra melhorar a garganta.
O que o final da saga nos proporcionará? Mais sagas famosas irão para as telinhas, como Dezesseis Luas e Fallen, que já estão em produção. The Host, ou A Hospedeira, outro livro da tia Steph, também terá um filme, o que já é um grande começo. O que realmente queria é que nesse final (?) Stephenie Meyer refletisse e retomasse o projeto Midnight Sun, que após o vazamento de seus primeiros capítulos foi engavetado pela mesma. O livro mostraria os acontecimentos do primeiro livro sob a visão de Edward. Não se transformaria um filme, mas seria um alento para todos os fãs. Eu particularmente sonho com esse livro, e ainda não perdi  minhas esperanças.
Já escrevi sobre a Saga Crepúsculo aqui, e quando me vem em mente que a conheci faz quatro anos, não consigo parar de pensar em como o tempo voa. Harry Potter já me abandonou, agora The Twilight Saga... Pena que ainda não tenho outra franquia para preencher o espaço. Quem sabe com o tempo, né?
Vim aqui só dividir meus breves pensamentos com vocês, caros leitores. Sei que muitos não gostam da "falta de masculinidade do Edward" ou da "falta de expressão facial da Bella", mas, quer saber? Que se foda! O filme foi visto só em sua estréia por 1 milhão de pessoas no Brasil, e eu sei que mesmo aqueles que dizem que não gostam estavam lá aplaudindo o épico final dirigido por Bill Condon, que conseguiu ser mais foda que David Slade.

Beijos.

Nenhum comentário: