sábado, 27 de agosto de 2011

Melhores cosplayers de NO. 6

Enquanto vocês vivem suas vidas, eu estou aqui morrendo de amores por NO. 6, aguardando ansiosamente pra chegada de setembro, onde começam a vender a OST do anime, e ansiando ainda mais que alguém a compre e a coloque para download o mais rápido possível. Não consigo resistir! Bem, como estou navegando na net uma hora ou outra, logicamente vendo coisas relacionadas ao meu atual anime favorito (atual, já que nada supera FMA), achei interessante postar aqui as imagens dos mais que perfeitos cosplayers de NO. 6. O site em que encontrei as imagens foi o DOG TOWN (Shion: Kotori/ Nezumi: Yuzu/ Photo: Kaki). A seguir as imagens:
 
CLIQUE EM 'MAIS INFORMAÇÕES' PARA VER TODAS AS IMAGENS!

Postagem da madrugada - Fillers

Saudade deste meu mundinho, onde posso falar SÓ das coisas que eu gosto. Vocês não fazem ideia do tamanho desta saudade! Bom, estou aqui pra falar de algo não existente em minha vida: fillers. Não sei o motivo que me levou a começar a escrever isto, sabe? Acho que de tanto ser atormentada por Durkheim, este virou um fantasma em meus sonhos, por isso não durmo, e para não dormir resolvo escrever algo legal sobre algo besta. Deu pra entender, né?
L está aqui apenas pra ilustrar este momento da minha madrugada de pensamentos!
Bem, para os que estão se indagando sobre este post, deixa que irei explicar: ESTE POST FALARÁ SOBRE AQUELES ANIMES QUE NUNCA ACABARÃO, NÃO IMPORTA A MORTE DO CRIADOR, A REVOLTA DO MUNDO, A MINHA REVOLTA!
Para os que não sabem o que é filler, na Wikipédia tem uma coisinha bem legal: Filler (literalmente o que enche), (...) Geralmente são produzidos para impedir que a série de TV alcance as publicações atuais da série do mangá - geralmente mais lenta -, evitando paralisações. Isso permite que a franquia ainda possa ser explorada comercialmente, mantendo sua popularidade - mesmo que nem sempre seja positiva.
Filler nem sempre foi algo ruim, muito pelo contrário. O problema é que os produtores, por quererem esticar as séries, evitar paralisações, cancelamentos e até mesmo 'encher linguiça', acabam optando por algo não muito agraciado pelos fãs. Alguns fillers são perdoados, pois são inseridos no anime, muitas vezes, para acrescentar um ar cômico à série. Um filler que eu amo é o episódio 78 de Rurouni Kenshin, em que um pintor se apaixona por Kaoru. O exemplo não basta? Ok: O primeiro anime de Fullmetal Alchemist foi um filler, e eu sou  A-PAI-XO-NA-DA por ele!
A palavra filler começou a ganhar um significado mais pejorativo quando os produtores de Bleach, Naruto e One Piece decidiram preencher as séries com este "Plano B". A grande questão é a seguinte:
  •  Bleach, atualmente completando 10 anos, já na sua 14ª temporada, possui sagas e mais sagas de fillers. Meu irmão acha um saco, muitos consideram os fillers do anime horríveis e outros os pulam, já que não influenciarão em nada na história.
  • Naruto, a fase Shippuuden mesmo, está atualmente em sua 9ª temporada (fora a fase normal, viu?) e conta com um vasto histórico de fillers. Tá pensando que é minha mentira? Clique aqui e veja que 'não é brinquedo não'.
  • One Piece está em sua 8ª saga e possui, segundo os viciados da net, os melhores fillers (pesquisei muito, viu?). Citação de um viciado: "Eu sempre vi os fillers de One Piece e sempre gostei bastante, nem parecem fillers, mas isto também porque é fácil fazer um filler num anime de piratas (...), mas não tiro o mérito a quem os fez, acho que são todos espetaculares e interessantes." Sem mais!

Não tenho tempo para assistir nenhum desses três animes citados (e nem faço questão), mas o que pude concluir é que muitas vezes a qualidade dos fillers e os bestas que assistem o anime não são levados em consideração. É por isso que amo os animes que já começam com o número de episódios anunciado!

Bjus!

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Rurouni Kenshin: detalhes sobre a nova animação

Já comentei por aqui que anunciaram uma nova animação de Rurouni Kenshin, ou Samurai X para os que acompanharam a série dublada (clique aqui para ver o post). Nem tivemos tempo de temer algo, pois assim que a notícia foi liberada já divulgaram imagens do character design.
Fiquei realmente encantada assim que vi os traços que irão aparecer na animação, traços esses assinados por Hagiwara Hiromitsu, que trabalhou em Jigoku Shoujo (anime queridinho do Wesley, dono do Waffles de Chocolate). O anime será lançado em formato de OVA, e será dividido em duas partes. A primeira parte, "Rurouni Kenshin: Meiji Kenkaku Romantan - Shin Kyotohen", será lançada em dezembro, em uma premiere especial nos cinemas japoneses, e mostrará um remake de um dos principais arcos da série: a saga de Shishio Makoto. A animação será produzida pelo Studio Deen, o mesmo estúdio responsável pela série orginal.
Acho importante ressaltar que tudo isso está acontecendo devido às comemorações de 15 anos do lançamento de sua animação na TV. O mangá, criado por Nobuhiro Watsuki, originalmente publicado pela Shonen Jump, possui 28 volumes encadernados. Ah, e também foi publicado aqui no Brasil pela JBC, possuindo 56 volumes. A história do espadachim já rendeu um filme (não gosto dos traços deste),  6 OVA' s, sendo dois destes Seisouhen e quatro Tsuioku Hen, e uma série de TV, com 95 episódios ao todo.
E que chegue logo!

sábado, 20 de agosto de 2011

Recordações, Hoje e Amanhã

Criei este blog para nele arriscar uma aproximação com as pessoas, de um modo específico, do mundo. É, quero conhecer o mundo, e foi esse um dos motivos que me fizeram escrever cada coisa que se passa na minha vida aqui. Não que cairá do céu daqui a um ano uma passagem me levando à Tóquio. Não! Decidi escrever coisas extraordinárias, análises, besteiras (a maioria, não se engane) para ficar mais próxima do mundo, assim de uma maneira espiritual (não como Chico Xavier), mas enfim... Minha mãe diz que essas coisas que eu invento são um pouco coisas da minha cabeça, coisas de gente que não tem nada de bom pra fazer (ela fala com palavras mais brutas, mas basicamente é isso rs). Por mais que ficar aqui sentada na cama escrevendo não melhore minhas condições de vida (pobre nasce pobre), me perco escutando Shakira em español, lembrando de filmes de fotografia antiga... Me lembrando do kisuki da Angélica que vendia na 'budega'. Acho que posso com este blog mudar o mundo, o meu mundo. Já ganhei muitas coisas com ele: cri, cri, cri. Dã!
Lá vai: Meu nome é Raiomara, mas gosto de ser chamada de Raio. Minha mãe me chama de Raiomara, mas vez ou outra a vejo escrevendo Raio, Raio, Raio na agenda que fica perto do controle da TV. Meu irmão é um troço do meu nojo que vive querendo me ter como sua escrava. Ele é nojento, está no período da vida que se tem pereba na cara (acne) e só acorda cedo pra ficar no computador. Meu pai por outro lado é um caso à parte da minha família... bem, algum dia posso comentar mais sobre ele. Nasci em 18 de dezembro de 1993 e passei pouco tempo sendo filha única, já que logo depois veio a peste tomar meu lugar. grrr
Esse pequeno ser sou eu com 1 ano e 11 meses.
Albano e eu!
Eu? rs
Não sei, mas meu amor por essa foto é tããão grande.
Essas foram as poucas memórias que consegui pegar de um álbum E-NOR-ME que só tem foto minha. Só peguei essas porque não tenho muita paciência pra escanear muitas. Ah, e continuando... Comecei com este blog pra tentar dividir minhas coisas com alguém, já que tem horas que eu gosto de conversar com alguém e não quero falar com uma pessoa (pessoas são complicadas de se lidar), e é nessas horas que venho pra cá. Um blog não é um espaço privado, fechado só pra você e mais tantas pessoas... Você pode escrever para várias pessoas, o que acho incrível. E pelo que vejo de visitas, acho que posso me considerar do povão!
Hoje, em contraste com aquela garota que levava caco de vidro na testa, jogados por seu próprio irmão, tenho atualmente 17 anos, prestes a fazer 18 em dezembro (não, 19, dã). Próximo ano tentarei começar meu curso de japonês e mais adiante web design. Tenho paixões na literatura, fotografia, cinema e música. Amo español, o qual falo, francês e japonês. Ah, e esta sou eu hoje (tirei essas fotos ontem, mas acho que ainda estão valendo):

Finalizando: sou uma pessoa feliz, que algum dia irá para o Rock in Rio!

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Download: Pre Clannad Visual Fan Book (ArtBook)

Hoje decidi trazer algo que upei ontem: o ArtBook de Clannad. Para os que se perguntam sobre o mangá que estou traduzindo, acho que uma boa dica é que o capítulo 4 deve vir lá para novembro. Não, não teremos Clannad no aniversário do blog, porém teremos algumas novidades... Ótimas novidades! A seguir o link para download:
Download: Megaupload

Espero que gostem!

Atuais frustrações!

Nunca a frase "Existem coisas que o dinheiro não compra. Para todas as outras existe MasterCard" fez tanto sentido em minha vida. Tá, nem é tanto por causa do cartão, mas sim por causa de pequenas frustrações pelas quais estou passando e que dinheiro nenhum pode resolver. A seguir a lista e a explicação destes causos cinematográficos:

1 - O meu amado Tumblr está sofrendo uma orkutilização por parte dos própios usuários da atual rede falida pertencente ao Google. Sim, eu uso o Orkut, porém posso me safar dessa acusação pois frequentemente demosntro meu ódio por ele no Twitter, Facebook, aqui e no próprio Orkut (só uso porque é a única forma de contato que tenho com alguns amigos). Ultimamente ando flagrando muitos posts do Tumblr na minha home do Orkut. O pessoal de lá não contentes com a falência da lerda rede social, agora querem tornar os posts dos usuários do Tumblr algo comum. Flagra:
CLIQUE NA IMAGEM SE QUISER AMPLIAR!
SE QUISER!
2 - Finalmente assisti Enrolados e achei a dublagem do Luciano Huck um cu (perdoem-me a palavra, mas é isso mesmo). Comentei com uma amiga que ia assistir (faz tempo) que vários críticos estavam reclamando deste detalhe, e que eu por ler e confiar no veredicto destes profissionais, estava com medo de que mais um filme da Disney fosse prejudicado devido à pessima escolha de dubladores. Ela depois de assistir me falou que não encontrou nenhum erro na dublagem do Luciano. Ok, então! Há alguns dias resolvi acabar com meu tédio e baixei o bendito filme dublado. Eis minha decepção: a dublagem do Flynn estava muito sem sal. Ah vá, Raiomara, você não entende nada de dublagem. Olha, fiquem vocês sabendo que posso não entender de muita coisa, mas sou uma das poucas pessoas que percebem que um bom dublador deve ter também uma noção básica de interpretação. O tom da voz do personagem continuava o mesmo apesar de ele estar quase morrendo. Se eu estivesse morrendo, fechando meus olhos, acho que iria ao menos falar como uma pessoa que está morrendo. Luciano Huck já nos mostrou que interpretação não é bem o seu forte (eu assisti Um show de verão, ok? Eu sei o que estou falando!). Amei Enrolados mesmo assim!
3 - Estou um pouco tensa devido à alguns posts que não consigo terminar. Acho que é a maldição da divisão, mas enfim... Estou tentando loucamente dá um fim à minha agonia. Aguardem posts saindo em breve!

Fiquem atentos às novidades sobre o niver do blog!

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Aos visitantes


Olá visitantes amados! Vocês que me acompanham, lêem o que escrevo, sabem de tudo o que rola em minha vida, sabem mais do que ninguém que este blog significa muito para mim. Passei 6 meses escrevendo pouco, pois estava em período de estudos, me preparando para o vestibular. É, sexta passada me tornei oficialmente uma universitária. Vou estudar o que amo tanto: História! Para minha alegria, já que foi o dia mais feliz da minha vida até agora, parei de ser vagabunda (quem não trabalha e nem estuda é isso, fazer né?) e agora virei o orgulho de mamãe. Ficarei um bom tempo sem postar, eu acho, já que terei que me adaptar a uma nova vida. Nesses últimos dias de férias estou tentando terminar os preparativos para o aniversário do blog, que ocorrerá em outubro. É muita coisa, então usarei esse meu tempo que resta. Não, não ficarei sem postar! O que estou tentando informar é que não postarei constantemente como antigamente.
Outra coisa que gostaria de falar é que ganhei um super mega doujinshi do @blymeyaoi. Muitos podem nem conhecer, eu apenas conheci quando comecei a gostar de yaoi, especialmente quando descobri o Blyme: In These Words. É muito lindo! Como ganhei o número 4, agora estou morrendo de vontade de adquirir o número 1, 2 e 3 (Será que ainda estão os vendendo?). *-* Fotinhos:
E a vida é tão bela que ganhei ontem de mamãe meu caderno Alice e uma mochila. Agora só falta comprar um fone descente para meu mp5, ajeitar as configurações dele e lavar meu All Star. Se conseguirei? Aguardem as próximas novelas.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Primeiras Impressões: No. 6

Buscando uma obra de arte ao assistir um anime? Sinto desapontá-lo, mas ultimamente essas tais obras primas são raras de se encontrar e, se existem. A atual temporada de animes que está em exibição no Japão não me atraiu em nada. Baixei os três primeiros episódios do tão comentado Blood-C, mas mal comecei a assistir o primeiro episódio, já cansei. A única estréia que realmente despertou minha curiosidade foi No. 6, anime produzido pelo mesmo estúdio de Fullmetal Alchemist, o aclamado estúdio Bones.
No. 6 pode até parecer shounen-ai, mais é um shoujo, o que me basta para super querer assistir. A história é uma ficção científica, que se passa no ano de 2013, na utópica cidade No. 6. Esta cidade possui uma área luxuosa chamada Chronos, onde vive um garoto gênio, Shion. A história realmente começa quando Shion, em seu aniversário de 12 anos, conhece um garoto fugitivo chamado Nezumi (rato), durante um tufão. Ele então decide ajudá-lo, mas seu envolvimento é descoberto e ele é expulso de Chronos, indo morar no distrito de Lost Town, considerado o pior lugar para se morar. Agora, 4 anos depois, está sendo considerado um criminoso e com isso vai descobrindo toda a conspiração que está por trás de No. 6.
O que ficou como primeira impressão: Como gosto muito de ficções científicas, o anime em si é mediano. Estou falando isso apenas me baseando nos 4 primeiros episódios, que foram os que assisti até agora (e os que estão disponíveis, ). A abertura e o encerramento não chamaram minha atenção, mas gostei dos traços e, de uma maneira geral, da forma como a história está sendo contada. Não que esta animação seja considerada o destaque da temporada, longe disso, acho que tem momentos em que tudo para, sabe? Falta algo. Estou assistindo esperando melhorias, pois ainda tem muita coisa para acontecer, muitos episódios a assistir (na verdade apenas 8, mas enfim...). Como comentei no início, nenhum anime que está sendo transmitido atualmente está perto de ser considerado futuramente um clássico, mas como ainda não podemos dar o veredicto final, fica apenas a dica para quem quiser acompanhar esta série, que estou a-man-do, por mais que isso seja considerado um absurdo pelos demais.
Ah, e vale coferir a novel, que está disponível em inglês. Escrita por Atsuko Asano, tem 9 volumes e foi publicada entre 2003 a 2011. Como em outubro completaremos 1 ano, teremos surpresas envolvendo yaoi por aqui durante julho, agosto e setembro, então aguardem!