sábado, 19 de novembro de 2011

Raio comenta: The Twilight Saga

O que é a saga Crepúsculo para mim? Bem, minha experiência nesse mundo vampiresco criado por Stephenie Meyer começou em 2008, quando chamei minhas amigas para sair. Como íamos ao cinema, fui buscando mais e mais informações, até que um anúncio conquistou minha atenção. Inexplicavelmente, quando vi o trailer fiquei com uma vontade louca de beber café rs. É disso que me recordo. Liguei para a Belle, se não me engano, e marquei com ela e com as outras a nossa ida para o shopping. Lá, como sempre, tive que esperar as benditas, o que me fez perder o comecinho do filme (aquela parte do veadinho correndo)... Poxa, cheguei na sala, o filme já havia começado, e me aparece Robert Pattinson surgindo assim como um modelo da Calvin Klein... Foi paixão, amor e surpresa à primeira vista. Tá que já conhecia o ator dos seus tempos de Harry Potter, mas sabe quando ele incorpora totalmente o personagem que realmente parece outra pessoa? É! O Rob tem essa coisa de me surpreender vez e outra. Edward Cullen havia sido imaginado de uma forma tããão estranha pelas fãs que inicialmente o Rob teve que enfrentar várias queixas pela escolha da tia Cath (diretora), mas muitas dessas fãs do livro tiveram que engolir, pois Robert conseguiu arrancar o melhor do personagem. Não consigo pensar em outro para este papel. Após assistir, ficar apaixonada por "Clair de Lune" e "'Bella's Lullaby", fui correndo para a net baixar o livro. Não aguentei muito tempo, pois em dois dias terminei de lê-lo, então fui novamente para a net, só que dessa vez foi para comprar meus exemplares dos dois livros seguintes: Lua Nova e Eclipse. Em poucos dias os devorei. Ha, não estava satisfeita. Amanhecer chegou no Brasil logo após, e lá estava eu lendo no PC, já que meu dinheiro se esvaiu e tive que economizar para mais e mais coisas. Até hoje não o tenho, mas ei de ter... haha!
Quando digo e repito que esta maravilhosa história mudou minha vida é verdade. Pô, minha vida na blogosfera surgiu com blogs dedicados à saga (fiz até parte da super equipe do fã-site JRBR), sabiam? Talvez esse blog não existisse se eu não tivesse, naquela tarde, migrado para a minúscula sala do cinema.
Os filmes da saga foram evoluindo de uma forma incrível. Twilight com certeza teve o ar mais 'sombrio' se compararmos com com os outros filmes. A fotografia do primeiro filme tem aquele ar de "azul esverdeado" que deixa você um pouco tonto. Tá, sei que a diretora quis passar a ideia do clima, da chuva o ano todo, do musgo, mas foi uma coisa tão exagerada que não se pode pensar em uma cena do filme sem lembrar da pele do Edward azul. Estou mentindo?
New Moon teve uma fotografia bem mais "sadia". Chris Weitz passou pela pressão de substituir Catherine, e aos poucos, com a liberação de stills, foi mostrando que em New Moon a tensão da separação de Bella e Edward seria retratada da melhor forma possível. Um dos pontos marcantes do filme foi o momento em que Bella está no quarto, sentada em frente a janela, sofrendo pela separação, enquanto os meses passam (assim como no livro). A escolha de 'Possibility' (música interpretada por Lykee Lee) para esta cena, foi tão boa que a mesma estava na lista para uma nomeação do Oscar na categoria 'Melhor Canção Original'. Não foi indicada, mas estava na lista! Ah, e outra coisa que amei em New Moon foi a ideia de fazer o Rob aparecer bem mais do que deveria. Como boa parte do livro fala da amizade que vai crescendo entre Jacob e Bella no período em que Edward desaparece, era de se esperar que Rob ficasse um pouco de lado nas gravações, mas não foi o que aconteceu. Edward apareceu em muitas cenas, sem falar na incrível cena de luta...
O tão aguardado, e porque não polêmico, Eclipse, também rendeu aos fãs bons momentos. Tudo começou com a escolha do danadinho do David Slade. O carequinha, responsável por Meninamá.com havia deletado seu twitter logo após ser contratado para dirigir o filme. Porquê seria? Ele havia, no microblog, escrito algumas coisas ofensivas à saga Twilight. Como cuspir no prato em que se come é feio, o menino deletou sua conta, mas como tudo podemos encontrar por aí, ainda restou um áudio onde David fala coisas como "prefiro levar um tiro" ao se referir à saga. Com essa os fãs passaram a ficar com um pé atrás, mas as menores dúvidas foram sanadas na estréia, quando um belíssimo e estonteante filme nos fez (me fez) chorar. Ha, eis aqui minha declaração de amor para ele (feita após a sessão). Uma coisa que não gostei no filme foi a bendita peruca da Kristen. Como ela havia terminado as gravações de The Runaways, no qual interpreta Joan Jett, e estava com o cabelinho bem curto, precisou usar uma bela (?) de uma peruca. O negócio tava tão evidente, que algumas cenas tiveram que ser regravadas. Pontos fracos do filme? David soube fazer o filme ficar com os melhores e importantes momentos, e me fez gritar na sala feito louca, então está de parabéns. Tá, pera, Eclipse não foi um mar de rosas assim. Foi neste filme que a linda Rachelle Lefevre foi substituída pela sem sal Bryce Dallas. A peruca da Dallas mais a fazia parecer o fofão, pô!
E por fim (?) e não menos importante: Breaking Dawn. Melissa Rosenberg, a roteirista, conseguiu adaptar de forma magistral algumas cenas impactantes em algo um pouco mais leve, para assim dar a censura de 14 anos. O filme, dividido em duas partes, começou com o recebimento dos convites do casamento, pesadelo de Bella, cerimônia, festinha, discursos variados, dança de Jacob e Bella, enfim... Resumir o filme não é para qualquer um, mas tentarei em um parágrafo. Melissa, que sempre foi a roteirista da saga, me surpreendeu um pouco. Tá, nada demais comparado com a atuação e os efeitos incríveis. Taylor conseguiu me comover de uma forma que me fez ver o grande ator que ele é. Ele é o verdadeiro homem Apiguana! Já quanto aos efeitos, gostaria de elogiar aquele que fez Kristen ficar horrenda. Fiquei de boca aberta quando aquela Bella esquelética, deitada morta na cama, começava a se transformar na Bella vampira e magnífica. Não consegui parar de comentar com minhas amigas o efeito mega Loreal, quando os cabelos dela começaram a clarear... Fora a maquiagem, que com certeza foi muito usada neste momento.
Comecei a sempre ir nas estréias a partir de New Moon e o que posso admitir é que só vai quem é fã mesmo. Se você consegue aguentar mais um pouco a ansiedade, aguente. 

Ficarei sem postar até dezembro, quando minhas provas terminarem. Aguardem!

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Download: No. 6 Original Soundtrack 2

Hoje, teimando comigo mesma, resolvi procurar o download da 2ª OST de No.6, pois estava aqui sentindo falta de escutar aquela musiquinha da dança (sou muito fã, então não liguem). Passando apenas para deixar o link para download (via Anime MP3) e dizer que a 2ª parte da minha análise do anime sairá algum dia (ainda esse ano). Só estou esperando as coisas acalmarem por aqui. Download a seguir:

01. Meguriai
02. Alone Without You
03. Revenge of The Rat
04. Master Plan
05. Yagate Anta wa...
06. Soshite Kimi wa...
07. Rou
08. Man Hunt
09. Buna no Mori de by Yoshimasa Hosoya
10. Correctional Facility
11. No.6
12. Seinaru Shukujitsu
13. Kabe
14. ELIURIAS
15. Kaze no Requiem ~Kuwaiya~
16. Kaze no Requiem by Safu (CV: Yasuno Kiyono)
17. Saikai wa Kanarazu
(Bonus Track) 
18. Meguri Ai
19. Arashi no Yoru ni
20. Hibi no itonami
21. Kaze no Requiem ~Shympony~
22. Yagate Anta wa... ~Strings~
23. Kirameku mono Tachi by by Yoshimasa Hosoya


Espero que tenham gostado!

sábado, 5 de novembro de 2011

Postagem da Madrugada - Aguardando as Merecidas Férias!

Olá, crianças! Está sendo inexplicável essa minha vontade louca e incontrolável de tirar logo umas férias bem boas. Desde que terminei o colégio estou sem respirar, estudando feito uma condenada. Pela quarta vez me veio o sentimento de saudade daquelas noitadas assistindo anime (se bem que um dia desses assisti Nana sem dormir), daqueles dias escutando música sem parar, daquela preguiça ao acordar... É! Não estou reclamando, apenas lembrando daqueles bons momentos, quando não sabia que estava feliz. Só sabemos disso quando perdemos, essa é a verdade.
Konata está aqui apenas pra ilustrar este momento da minha madrugada de pensamentos!
Ando meio sufocada com algumas coisas, podendo dizer até que estou atrasada em muitas delas. Hoje (na verdade ontem, mas será outro dia apenas quando eu acordar) fui no Center Box (supermercado) com minha mãe comprar recheados, cereal e algumas besteirinhas para a viagem, quando, de repente, surgiu na minha frente o condicionador do Patrick:
No momento todos os meus sentimentos de fã emergiram de dentro de mim, como se fosse uma guerra contra meu bom senso. O coloquei direto no carrinho, mas minha mãe viu e começou a rir, dizendo que eu não era mais um bebê. Você não é um bebê por achar fofo o condicionador do Patrick, você é apenas uma adolescente que passou a infância assistindo Bob Esponja! Ah, e tecnicamente ainda sou menor de idade, então ainda posso gostar de certas coisas. Minha mãe não comprou, então não estou completamente feliz. Algo que poderia me fazer feliz seria o anúncio de um volume extra de Fullmetal Alchemist, contando alguma história após o fim da série, então... Acho que ficarei deprê por um bom tempo. Por falar em retornos, Shaman King retornará! É, a partir do dia 10 de novembro a obra voltará com um 'capítulo 0'. Tenho Shaman King completo em DVD, sendo que é um dos meus xodós. O retorno da série poderia ser um exemplo a ser seguido por muitos mangakás. Falando nesse anime/mangá, semana passada fiquei com o olho inchado, o que me fez lembrar do 1ª episódio de Shaman King, quando o Manta leva uma surra e fica com o olho roxo.
Hoje li o capítulo final de Tsubasa, que foi o resultado de uma conversa com o @yagomars pelo twitter. Gostei do final em partes, mas como no mundo Clamp nada é perfeito, fiquei no lucro. Agora só me resta ler os outros capítulos para compreender aquele lance de clones que me fez boiar ao assistir Shunraiki. Falando em final de série, eis que uma notícia surpreendeu-me ontem: Kyou, Koi wo Hajimemasu chegará ao seu final nesse mês. Essa bomba foi anunciada na edição 23 da Sho-comi, que revelou que o mangá será concluído na próxima edição da revista, à venda a partir do dia 19 de novembro. Fiquei triste, pois estou acompanhando esse mangá a um certo tempo, lendo e relendo sempre com muito entusiasmo. Os traços da Minami Kanan, sempre impecáveis, me fizeram, ao ler um mangá, ser exigente quando o assunto é o visual da obra. Kyouta e Tsubaki simplesmente me encantaram, e eu já estava tão animada com mais e mais coisas que a mangaká poderia abordar com a entrada de um personagem, que ao meu ver, é 'UAU'. Espero que o final esteja à altura da série como um todo, porque chega de finais fracos, por favor. Ah, e vai deixar saudades! u.u
Coloquei esta imagem e me lembrei que domingo passado passei a manhã toda comendo sorvete. Foi um evento em que você pagava 6,00 e comia o quanto conseguisse aguentar. E o melhor: sorvete e picolé! meu irmão comeu mais que eu, lógico, graças a técnica que ele tem de arrotar. É nojento, mas bem que eu gostaria de ter essa habilidade. Seria bem útil. Queria ficar aqui falando mais e mais coisas, mas estou com sono, amanhã tenho que ir para um passeio, tenho até quinta para entregar um fichamento, e sexta irei viajar. Quando voltar de tudo isso prometo vir aqui contar tudo, por enquanto sigam-me no twitter: @raiomara e @blogdaraio_.


Beijos!




ATUALIZADO: O retorno de Shaman King será uma continuação, contando a história de Hana Asakura, filho do Yoh. Bem, continuar a história usando o filho do protagonista não seria um atestado de falta de criatividade para o senhor Hiroyuki Takei? Bem, sim e não. Como fã o que posso fazer é aguardar algo inovador para esta nova fase.