sexta-feira, 5 de abril de 2013

Primeiras Impressões: Uta no Prince-sama - Maji Love 2000%

Após muito se especular, enfim poderemos acompanhar a segunda temporada do anime mais sensacional exageeero de todos os tempos: Uta no Prince-sama! Exageros à parte, após mais de um ano de espera, finalmente pude conferir um episódio inédito do anime, que me fez delirar ao extremo e concluir que...
Ontem, após um dia exaustivo, assisti o primeiro episódio da segunda temporada de UtaPri, que foi ao ar na última quarta-feira. Intitulado Uta no Prince-sama - Maji Love 2000%, ele me serviu quase como uma terapia, pois depois de um período de sobrecargas, é sempre bom descarregar, descansar e assistir algo sem compromisso. UtaPri, ou qualquer outro harém ao inverso, tem esse poder de me acalmar, mesmo que seja por pouco tempo. Assumo, anime me serve mais que qualquer remédio.
Bom, sobre o episódio, o achei normal, mediano. A nova temporada foca no grupo STARISH já formado e em plena ascensão. Após uma brilhante noite, quando os seis rapazes estrearam (o que conferimos no encerramento do anime), o grupo agora se vê tendo que trilhar o caminho da fama, e para que isso aconteça da melhor forma possível os mesmos contarão com a ajuda de um grupo de veteranos: Kotobuki Reiji, Camus, Kurosaki Ranmaru e Mikaze Ai, sendo este último um robô. Fora isso, o ambiente, assim como a trama, também foi alterado:  já formados na Academia Saotome, agora estão no mestrado...
Falando em mestrado, outra que também está o cursando é Nanami, a "heroína". Depois de se formar na Academia Saotome, a jovem de olhos amarelos continua sendo compositora do sexteto e, como faz parte da mesma agência, entrou no mesmo curso de mestrado dos demais, o que significa que continuará convivendo com os garotos e a despertar paixões (blá).
Como não podia deixar de ser, os garotos estão querendo se declarar para Nanami, mas como agora são idols (ídolos, celebridades) o romance será barrado de qualquer forma. Odeio essas histórias baseadas em jogos por conta disso: a garota nunca escolherá um dos pretendentes, terminando sempre sozinha ou com um final aberto.
Outro ponto que gostaria de tratar é o re-surgimento de Cecil Aijima, o "príncipe árabe". Claro que a relação entre ele e Nanami não será igual a do jogo (uma pena), mas ele continua levantando vários mistérios, e dessa vez ouso apostar que será um personagem um pouco mais presente, tanto que foi o primeiro dos boys a aparecer na nova temporada. Gosto muito dele, e realmente achei um desperdício seu pouco aproveitamento na primeira temporada, porém nessa nova fase ele está se mostrando muito importante, tanto que no final do primeiro episódio aparece com um ar misterioso e beija a mão de Nanami como um verdadeiro príncipe.
Como acréscimo, deixo aqui minha tristeza pela abertura, que apesar de ser bem produzida, não soou tão chiclete como a da primeira, e isso também vale para o encerramento. Gostei da re-apresentação dos personagens e mal espero a vez em que cada um terá um episódio para si (já me vejo pirando no episódio do Ren). UtaPri está de volta, senhoras!


Já podemos shippar à vontade!